- Diocese de Leopoldina - http://dioceseleopoldina.com -

MENSAGEM  DE CINCO ANOS COMO BISPO DA DIOCESE DE LEOPOLDINA

“Dai graças ao Senhor porque Ele é bom, eterna é a sua misericórdia”.

            Meus queridos irmãos e irmãs, como o tempo passa rápido. Cinco  anos já se passaram e olhando para a trajetória percorrida até este momento, uma única palavra vem à minha boca e ao meu coração: gratidão. Gratidão a Deus por ter me confiado esta missão tão sublime, gratidão ao Papa Bento XVI que me confiou esta parcela do povo de Deus e gratidão, principalmente, a todos vocês da Diocese de Leopoldina, pela acolhida sincera, pela amizade e pelo apoio fraterno e amigo. Durante estes cinco anos de pastoreio, só tenho a agradecer: ao clero, aos seminaristas, às religiosas (os) e, principalmente, ao querido povo de Deus desta Diocese, que tanto tem me incentivado na minha missão episcopal. Em certa ocasião, Dom Luciano Mendes disse: “Onde há povo, há razão de ser pastor”. Posso dizer que estou experimentado muito de perto esta realidade.  Vocês, queridos diocesanos, querido povo de Deus, são a razão do meu ministério episcopal.  Muito obrigado por tudo!Olhando a trajetória percorrida durante estes cinco anos, quero recordar alguns eventos que marcaram profundamente o meu episcopado, nestes cinco anos à frente da Diocese. O que vou recordar neste momento, não é motivo para exaltação pessoal, mas é apenas pretexto para louvarmos e agradecermos juntos a Deus, o Pastor Eterno,o Sumo e eterno sacerdote.

  1. As treze ordenações foram as marcas mais profundas do meu ministério episcopal. Quanta emoção pude experimentar ao ordenar treze sacerdotes para a nossa igreja particular de Leopoldina.  Cada ordenação presbiteral me marcou de um modo diferente. Quantas alegrias e sinais do amor de Deus pude experimentar em cada uma das ordenações. Vocês são os meus filhos espirituais mais novos na fé. Através destas ordenações fui tomando consciência da minha paternidade espiritual e ficando mais consciente de que o ministério episcopal é sempre exercido na colegialidade, contando sempre com a colaboração dos presbíteros e diáconos. Muito obrigado senhores padres  da Diocese de Leopoldina! Que Deus lhes fortaleça nesta missão. Eu lhes peço: me ajudem a sempre mais corresponder ao amor de Deus na minha vida episcopal.Realizamos dois, frutuosos encontros com os prefeitos e vereadores recém- eleitos para os municípios que compõem a Diocese (2013 e 2017). Percebi naqueles encontros que a Igreja, sem assumir um partido político, deve oferecer bases orientadoras para o exercício da política, visando sempre o bem comum e a prática do amor e da justiça, especialmente aos mais necessitados.
  2. Visitas às paróquias durante as festas dos padroeiros, celebrações de crismas, visitas pastorais que já chegam a trinta e quatro paróquias. Quanto amor recebido da parte do povo e dos padres. Como o contato com o povo de Deus me fez e me faz mais feliz, mais consciente dos desafios da Diocese, mas mais convicto de que é nas paróquias e pequenas comunidades que o Reino de Deus acontece. Muito obrigado a todos pela acolhida durante as visitas pastorais e celebrações nas paróquias. Eu me senti realmente em casa em cada paróquia visitada. Senti membro desta grande família do povo de Deus, do qual devo ser mestre e pastor, na humildade e no serviço.
  3. Não posso deixar de mencionar as visitas aos seminários para celebrações, pregação de retiro, conversas informais, encontro com as famílias dos seminaristas. Foi um contato de pai que quer ajudar os filhos no discernimento vocacional. Muito obrigado aos seminaristas pela acolhida e pelo carinho. Muito obrigado aos padres formadores, que tem dedicado tanto tempo e energia para este trabalho tão exigente, mas tão importante para a nossa Diocese. Aproveito para reafirmar o meu compromisso com a formação dos sacerdotes da nossa diocese e dizer que o seminário ocupa um lugar muito especial no meu coração de pastor.
  4. Retiros do Clero: tive a alegria de participar integralmente, juntamente com o nosso presbitério dos retiros do clero que aconteceram no retiro das rosas em Cachoeira do Campo. Foi um momento especial de comunhão na oração. Meus irmãos presbíteros e diáconos deram um bonito testemunho de fidelidade a Jesus Cristo e de vida orante. Que Deus continue fortalecendo a todos e que a oração seja realmente o sustento da nossa caminhada. Ainda com o clero, lembro das Celebrações da missa da Unidade na catedral e principalmente a deste ano realizada em Belisário, Distrito de Muriaé, em solidariedade ao Pe.Gilberto. Que bela participação do nosso clero. Também eu, pude renovar as minhas promessas sacerdotais e naquele dia, pude ver, o quanto a igreja é bela e como o trabalho eclesial é feito na unidade e no amor. Recordo com muita alegria dos encontros e partilhas que tenho feito com o clero da nossa diocese.
  5. Tive também momentos belíssimos de contato com a juventude: no domingo do Bom Pastor, a caminhada junto com a juventude pelas ruas de Leopoldina. Quanta animação, quanto testemunho de fé e de amor a Jesus Cristo. Senti-me jovem entre os jovens. Senti-me renovado no meu seguimento a Jesus Cristo. Queridos jovens, reafirmo o meu compromisso de sempre apoiar as suas iniciativas eclesiais e peço a Jesus Cristo que lhes dê, cada vez mais, entusiasmo na missão de ser sal na terra e luz no mundo. Sejam atuantes nas suas comunidades, sejam criativos na difusão do Evangelho nos lugares onde vocês freqüentam, não tenham medo de testemunhar a fé de vocês. Eu conto sempre com vocês!
  6. Recordo ainda, o incentivo que tenho procurado dar ao curso de teologia para leigos que tanto bem tem feito ao nosso povo de Deus. Não posso me esquecer do ENDICO (Encontro de coroinhas e acólitos que tem acontecido todos os anos. Pude vislumbrar naquelas crianças e adolescentes servidores do altar, um grande entusiasmo pelas coisas de Deus. Deus seja louvado pelo ministério dos coroinhas. Tem me marcado também as celebrações do dia da nossa Padroeira, Imaculado coração de Maria, que estamos celebrando cada ano em uma forania com boa participação de fiéis e dos padres. A ela quero confiar a cada dia o meu ministério episcopal. Que Ela faça o meu coração sempre mais semelhante ao coração do seu filho Jesus.
  7. Recordo de modo agradecido a Deus as belas romarias da nossa diocese a Aparecida/SP, todos os anos no terceiro sábado do mês de agosto, de modo especial a deste ano com a presença de Dom Célio com a sua Diocese de São João Del Rei, agradecendo pela recuperação da sua saúde.
  8. Como é bom perceber a participação e presença dos nossos padres e diáconos nas reuniões e momentos de Confraternização do Clero e também no encontros de Atualização para o Clero e para os Diáconos.
  9. Agradeço aos padres e as paróquias as ajudas que foram dadas para a Reforma da Cúria Diocesana e principalmente do nosso Centro de Pastoral Dom Reis, que acabamos a poucos meses com a Benção da Capela de Nossa Senhora Aparecida, localizada no Centro de Pastoral.

Meus queridos irmãos e irmãs, estes acontecimentos querem apenas colocar em relevo a bondade de Deus que nos acompanhou e nos iluminou durante estes cinco anos de pastoreio. A Ele é que devemos render toda a honra, toda glória e todo o nosso amor. Sem a graça Dele, nada disso seria possível. Posso lhes afirmar que tenho procurado viver e me esforçado para colocar em prática o meu compromisso episcopal: servo no amor. Eu reconheço as minhas limitações, dificuldades, mas peço ao Senhor que me ajude a ser sempre fiel a essa missão assumida na vida da igreja. Para terminar, peço ao Senhor que eu seja o menor entre todos, aquele que mais serve, aquele que mais ama! Que Ele afaste do meu coração qualquer vaidade, mas que eu seja todo dedicado a Ele. Posso dizer a vocês que não me arrependo de ter aceitado ser Bispo de Leopoldina porque tenho um clero que é bom, quer trabalhar de verdade, seminaristas que vem atuando e participando na vida das comunidades e levando a sério o processo formativo. E tenho o meu querido povo de Deus, feito de pessoas simples, mas que querem servir sempre mais e ajudar na construção do Reino de Deus.

Rezem por mim! E eu rezarei sempre por vocês!

 

Dom José Eudes Campos do Nascimento

Bispo de Leopoldina