26 de Setembro de 2018

Catequistas de todo o mundo participam de encontro internacional em Roma

Publicado por Fonte: CNBB

Padre Antonio Marcos Depizzoli é o que está segurando a bandeira do Brasil

Não medindo esforços para organizar diversos eventos que têm colocado em destaque a catequese, centro vital da ação pastoral da Igreja, o Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização promoveu o II Congresso Internacional de Catequese, de 20 a 23 de setembro, em Roma. Com a temática principal “O Catequista, Testemunha do Mistério”, a intenção foi refletir sobre alguns temas ligados com a atualidade para a catequese, que derivam da segunda parte do catecismo, intitulado “A Celebração do Ministério Cristão”.

Além dos coordenadores nacionais e regionais da catequese, também participaram do Congresso os catequistas de várias dioceses do mundo. A Igreja Católica do Brasil foi representada pelo arcebispo de Curitiba e presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, dom José Antônio Peruzzo e o bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro, dom Roque Costa, que também é referencial da catequese no regional Leste 1 da CNBB.

“Eram 1500 participantes de 48 países. De língua portuguesa tínhamos 125 pessoas, sendo que delas 75 eram brasileiros”, aponta o padre Antonio Marcos Depizzoli, assessor nacional da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética e que também integrou a comitiva brasileira.

Participantes de todo o mundo no encontro

Com o objetivo de perceber cada vez mais a profunda relação entre a catequese e a liturgia, durante os três dias de Congresso, os participantes tiveram contato com assuntos como a Iniciação à Vida Cristã e a Catequese Querigmática, e o Catecumenato e a Mistagogia. “Foi um tempo muito bom. Tivemos a oportunidade de conversar, de encontrar com catequistas, com pessoas de tantos lugares que estão refletindo sobre essa questão tão importante da vivência e transmissão da fé no tempo em que vivemos”, aponta o padre Depizzoli.

Além de conferências, houve diálogos com os participantes em grupos de trinta a cinquenta pessoas para tratar de temas ligados à catequese. “Eu destaco, de um modo especial, a ênfase que foi dada em todas as falas, no conjunto do Congresso, a respeito da acolhida como sendo uma característica que revela o quanto nós temos de inspiração catecumenal, de fé, do quanto nós acolhemos da vida cristã em nós”, afirma Depizzoli. Para ele, o encontro foi frutuoso: “Foram dias muito proveitosos, muito fecundos e acredito que dele, muitos frutos serão gerados na vida da Igreja”, finalizou.

Mensagem do papa

Por meio de uma gravação, o papa Francisco deixou uma mensagem a todos os presentes no encontro. O pontífice estava em viagem apostólica nos países bálticos e, por isso, dirigiu alguns pensamentos que considerava importante, por meio de um vídeo, aos participantes. “Aproveito destes instrumentos eficazes da tecnologia para estar com vocês e dirigir-lhes alguns pensamentos que considero importantes, a fim de que a vocação para ser catequistas assuma cada vez mais uma forma de serviço, realizado na comunidade cristã, e que precisa ser reconhecido como um verdadeiro e genuíno ministério da Igreja, do qual temos especial necessidade”, disse em uma parte do vídeo.

No final, Francisco fez votos para que todos vivessem o Congresso com intensidade, para que depois pudessem levar para as suas comunidades a riqueza do quanto viveram no encontro internacional. “Acompanho-os com minha bênção e, por favor, não se esqueçam de rezar por mim. Obrigado!”, disse.

Confira (aqui) a mensagem do papa na íntegra.

Com informações do Catequese do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *